MERCADO DE AÇÕES

MERCADO DE AÇÕES

Com a queda dos juros, e a retomada do crescimento econômico, o mercado de ações vem se mostrando, mais uma vez, cada vez mais atrativo.

Por isso, escrevi esse artigo, com tudo, exatamente tudo, sobre o mercado de ações! Aproveite!

 

BOLSA DE VALORES

SE LIVRE DA VARIAÇÃO CAMBIAL DO CARTÃO DE CRÉDITO

A bolsa de valores é o mercado onde são negociadas ações de empresas com capital aberto e derivativos. Como, por exemplo, opções e mercado futuro.

A bolsa de valores do Brasil é a BMF&Bovespa. Está situada no centro de São Paulo, na Rua Líbero Badaro, 471.

Esse mercado é fiscalizado e disciplinado por uma autarquia governamental chamada CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Uma pessoa não pode simplesmente entrar na bolsa de valores e comprar uma ação. Quem faz essa intermediação são as corretoras. É necessário abrir uma conta em uma corretora para poder comprar e vender ações.

Todas as ações comercializadas na BMF&Bovespa ficam custodiadas na CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia). Isso garante a segurança dessas ações, independentemente da situação da sua corretora. Assim, se sua corretora vier a falir (o que é muito difícil acontecer no Brasil), as suas ações estarão intactas, pois elas estarão guardadas na CBLC, e não na corretora.

Os horários de negociação da bolsa de São Paulo são:
• 10h00 às 17h00
• 11h00 às 18h00 (horário de verão)

E os horários do after market são:
• 17h45 às 18h30
• 18h45 às 19h30 (horário de verão)

After market é um horário extraordinário, em que a bolsa reabre com diversas limitações. A liquidez é muito menor. Na prática, serve para que seja efetivada uma ou outra compra e/ou venda que a pessoa deveria fazer naquele dia, mas por alguma razão não conseguiu.

 

AÇÕES

MERCADO DE AÇÕES

E o que é exatamente uma ação? Uma ação é uma fração do capital social de uma companhia. Isto é, um pedaço de uma empresa.

Uma empresa que vale R$ 1.000, por exemplo, pode ser dividida em 1.000 ações de R$ 1 cada. Um sócio pode ter 500 ações. Outro sócio pode ter 300 ações. E 200 outros sócios podem ter 1 ação cada.

E como você pode ganhar dinheiro com suas ações?

Ao comprar um lote de ações, você passará a ser sócio daquela empresa. E, como todo sócio, você terá direito a receber parte do lucro daquela empresa. Nada mais justo não é? E esse lucro que é distribuído entre os acionistas é chamado de dividendos.

Cada acionista receberá dividendos proporcionalmente à quantidade de ações que possui. Assim, um acionista que tem 500 ações receberá cinco vezes mais dividendos que um acionista que tem 100 ações.

Além dos dividendos, você poderá ganhar dinheiro com a valorização da empresa, o que, consequentemente, valorizará as suas ações.

Desta forma, se, em um ano, uma empresa que valia R$ 1.000, dobrar o seu valor de mercado e passar a valer R$ 2.000, cada uma das ações que valiam R$ ,1 também passarão a valer R$ 2.

 

TIPOS DE AÇÕES

MERCADO DE AÇÕES

As ações podem ser ordinárias ou preferenciais.

A diferença entre elas é que as ações ordinárias têm direito a voto nas tomadas de decisões da empresa, enquanto que as preferenciais não têm direito a voto, mas têm preferência no recebimento dos dividendos.

Todavia, aos poucos, isto está acabando. A tendência é que, no futuro, tenhamos apenas ações ordinárias das companhias.

Na prática, para os pequenos investidores, isso não muda muito. Mas é importante citarmos porque, por um bom tempo, ainda devemos encontrar ações ordinárias e preferenciais à venda.

As ações são negociadas na bolsa com um código, composto de três letras e um número. Vejamos alguns exemplos:
• ABEV3 – Ações Ordinárias da Ambev
• BBDC3 – Ações Ordinárias do Banco Bradesco
• BBDC4 – Ações Preferenciais do Banco Bradesco
• EMBR3 – Ações Ordinárias da Embraer
• PETR3 – Ações Ordinárias da Petrobrás
• PETR4 – Ações Preferenciais da Petrobrás
• VALE3 – Ações Ordinárias da Vale
• VALE5 – Ações Preferenciais da Vale.

As ações costumam ser negociadas em lotes padronizados de 100 ações.

Também é permitida a compra fracionada de ações. Mas esse tipo de compra costuma custar um pouco mais caro do que a compra de lotes padronizados.

 

FUNDOS DE AÇÕES

MERCADO DE AÇÕES

Os fundos de ações compreendem um conjunto de investidores que contratam profissionais capacitados para analisar, montar e administrar uma carteira de ações, com a finalidade óbvia de obter lucro.

Um fundo de ações costuma ser composto por ações de diversas empresas de setores diferentes, selecionadas com base em critérios adotados pelo próprio fundo.

É muito comum vermos pessoas que estão começando a investir no mercado de ações iniciar através de fundos.

Os fundos costumam perder em termos de rentabilidade para uma carteira de ações bem montada. Mas é uma opção para quem quer começar com pouco dinheiro. Ou para quem não tem conhecimento o suficiente para administrar a sua própria carteira.

 

OPÇÕES

MERCADO DE AÇÕES

Opções são instrumentos financeiros derivativos. São instrumentos avançados de investimento, o que exige um bom conhecimento prévio do assunto, mas pode proporcionar resultados excelentes.

Ao comprar uma opção, o investidor passa a ter o direito (não a obrigação) de comprar um determinado ativo (como um lote de ações, por exemplo) por um determinado valor.

Por outro lado, o vendedor se vê obrigado a vender este ativo pelo valor combinado caso o comprador exerça a opção a que tem direito, independentemente da valorização ou desvalorização posterior do ativo.

Dessa forma, há quem compare opções como uma espécie de seguro.

Enfim, as opções podem ser adotadas e utilizadas de forma estratégica em algumas metodologias de investimento. E, claro, proporcionar ótimos resultados ao investidor.

 

DIVIDENDOS

MERCADO DE AÇÕES

Como já mencionado, entende-se por dividendos como o lucro que é distribuído entre os acionistas. Obviamente que cada acionista recebe sua parte de forma proporcional à quantidade de ações que possui da empresa.

Toda empresa que tem capital aberto é obrigada distribuir, no mínimo, 25% do seu lucro entre os acionistas.

E esse valor que é distribuído é retirado do valor da ação. Isso porque, ao se retirar dinheiro da empresa para distribuir aos acionistas, a empresa notoriamente estará se desvalorizando. E essa desvalorização é refletida no valor das ações.

Note, que as empresas têm a opção de distribuir altos dividendos aos seus acionistas, ou de distribuir dividendos menores e reinvestir esse dinheiro dentro da própria empresa. E isso pode fazer com que ela se valorize ainda mais. Por isso, ao contrário do que muita gente pensa, investir em ações de empresas que pagam altos dividendos, nem sempre é o melhor negócio.

As empresas que distribuem grande parte do seu lucro são conhecidas como empresas de dividendos.

Já as empresas que optam por pagar menos dividendos e reinvestir a maior parte do lucro para se valorizarem cada vez mais, são conhecidas como empresas de crescimento.

O dia em que a ação de uma empresa se torna ex-dividendos é exatamente o dia em que uma parte do lucro é retirada do valor da ação para ser distribuída entre os acionistas.

Cada empresa tem sua própria política de distribuição de lucros. Por isso, diversas peculiaridades no pagamento dos dividendos podem variar de uma ação para outra. Como por exemplo, a data do pagamento, o percentual do lucro que é distribuído, entre outros.

A boa notícia aqui é que, no Brasil, os dividendos são isentos do pagamento do imposto de renda.

 

SPLIT

MERCADO DE AÇÕES

Quando uma ação está muito valorizada, para melhorar a sua liquidez, a empresa pode optar por executar um fenômeno chamado split. O split nada mais é que dividir uma ação em duas ou mais partes.

Imagine um acionista que possui 1.000 ações que custa R$ 70,00 cada, totalizando R$ 70 mil. Para aumentar a liquidez das suas ações, essa empresa dividiu cada uma das suas ações em sete ações de menor valor. Assim, esse acionista passará a ter 7.000 ações de R$ 10,00 cada um, totalizando os mesmos R$ 70 mil.

O valor do capital social (soma de todas as ações) da empresa permanece inalterado.

 

RISCO AO INVESTIR NO MERCADO DE AÇÕES

Detox Financeiro

O risco do investimento estará sempre limitado ao valor investido na ação. Dessa forma, na pior das hipóteses, se a empresa vier a quebrar e, consequentemente, as suas ações perderem todo o seu valor, esse será o limite do seu prejuízo.

Dividas da empresa remanescentes, como por exemplo, de natureza trabalhista e tributária, entre outras, não atingem o patrimônio dos acionistas.

Ainda assim, o mercado de ações pode ser considerado um investimento mais arriscado do que o mercado da renda fixa. Isso porque a valorização ou desvalorização das ações dependerão sempre de diversas variáveis micro e macro econômicas, que podem vir a melhorar ou a piorar os resultados das empresas.

Daí a importância de avaliar e escolher bem em quais ações investir. Como falamos no treinamento Segredos do Milhão, é justamente isso que diferencia os investidores profissionais dos amadores e aventureiros. Os primeiros avaliam suas opções de investimento, gerenciam o risco e depois apenas acompanham. Já esses outros, “jogam” na bolsa como se fosse um cassino, e depois ficam na torcida.

 

LIQUIDEZ DAS AÇÕES

MERCADO DE AÇÕES

Dentre as diversas ações de empresas negociadas na BMF&Bovespa, há aquelas com alta e aquelas com baixa liquidez.

As ações mais líquidas são bastante negociadas, razão pelo qual, é muito fácil vende-las a qualquer momento. Por outro lado, ao tentar vender ações menos líquidas, o acionista pode não encontrar um comprador interessado naquele determinado momento.

Por consequente, há menos spread numa ação considerada líquida do que numa ação pouco líquida. Isto é, há menos diferença entre o que o vendedor pretende receber e o que o comprador pretende pagar.

Imagine, por exemplo, uma ação líquida qualquer negociada a R$ 40,00. Seria comum o vendedor estar pedindo R$ 40,01, e o comprador oferecendo R$ 39,99. É muito fácil fechar negócio. Já no caso de uma ação pouco líquida, seria comum o vendedor estar pedindo R$ 41,00, e o comprador oferecendo R$ 39,00. Não é tão fácil fechar negócio.

Uma pessoa que pretende vender R$ 1 milhão em ações líquidas, como da Petrobrás, da Vale, ou do Banco do Brasil, por exemplo, consegue fazer isso em poucos minutos. E sem muito esforço. Mas o mesmo não costuma acontecer com ações pouco líquidas.

Quer saber mais sobre a liquidez das ações? A BMF&Bovespa criou o IBrX 50, que nada mais é senão uma lista dos 50 papéis (ações) mais líquidos da bolsa de valores brasileira.

 

O IMPOSTO SOBRE A RENDA NO MERCADO DE AÇÕES

MERCADO DE AÇÕES

Ao contrário da maioria dos investimentos de renda fixa, o imposto de renda dos investimentos no mercado de ações não são cobrados com alíquotas progressivas.

A alíquota única é de 15% para operações ordinárias. Já os day traders pagam 20%.

Por fim, como já citamos, os dividendos são isentos do recolhimento do imposto de renda.

 

CORRETORA DE VALORES

MERCADO DE AÇÕES

Para comprar e vender ações na bolsa, é necessário ter uma conta em uma corretora de valores. É impossível negociar diretamente com a bolsa. Tudo deve necessariamente que ser feito através de uma corretora.

Existem diversas corretoras em todo o país que prestam esse serviço. É importante, na hora de escolher a corretora, observar algumas das suas características, entre as quais: o histórico da corretora, o atendimento, os valores cobrados, o serviço de análise e recomendação de ações, e o home broker oferecido.

Home Broker é uma ferramenta oferecida pelas corretoras que permite a compra e a venda de ações pela internet. Pode ser acessado por um site, por um aplicativo de computador, tablet ou smartphone, etc. É uma forma bastante interessante de negociar ações porque apresenta um baixo custo operacional.

É possível também dar ordens de compra e venda por telefone, como se fazia antigamente. Mas é muito mais caro do que negociar pelo home broker.

Hoje, a maioria esmagadora das negociações são feitas por esta ferramenta.

 

ORDENS NO MERCADO DE AÇÕES

MERCADO DE AÇÕES

Ordens são os comandos que são dados para executar as negociações.

Os tipos de ordens mais comuns são:

Ordem de Compra: é uma ordem que o comprador dá, para que seja efetuada uma compra num determinado valor. Caso haja algum vendedor que deu uma ordem de venda naquele mesmo valor, o negócio será fechado. Caso contrário, a ordem ficará aguardando até que um vendedor o faça, para que seja executada.

Ordem de Venda: é exatamente o contrário. É o vendedor que dá uma ordem para que suas ações sejam vendidas por um determinado valor. E a ordem será executada, o negócio será fechado, assim que um comprador comande uma ordem de compra naquele mesmo valor.

Stop ou Stop Loss: é um comando para que a ação seja colocada à venda caso atinja um determinado valor. Assim, se uma ação está valorada a R$ 35,00 e com tendência de queda, o proprietário pode dar uma ordem para que seja colocada à venda caso atinja o valor de R$ 30,00, por exemplo. É uma ordem que visa limitar a perda em razão da desvalorização de uma ação.

Target: pode ser definida como o inverso da ordem de stop. É um comando para que ação seja colocada à venda caso atinja um determinado valor. Assim, se uma ação está valorada a R$ 35,00, com tendência da alta, o proprietário pode dar uma ordem para que seja colocada à venda caso atinja o valor de R$ 40,00, por exemplo. É uma ordem que visa limitar e rentabilizar os ganhos.

 

CUSTOS OPERACIONAIS

MERCADO DE AÇÕES

Há alguns custos operacionais para que seja feita a negociação de ações:

Corretagem: R$ 2,90 a R$ 20,00 por ordem. Esse valor é cobrado pela corretora para executar a ordem de compra. E, novamente, para executar a ordem de venda. Importante destacar que me refiro à corretagem fixa, para operações feitas através do home broker. E não percentual, que algumas corretoras podem cobrar em ordens dadas por telefone, o que pode encarecer bastante a negociação.

Taxa de Manutenção de Custódia: R$ 6,90. Essa taxa é paga à CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia) mensalmente. Mas há corretoras que isentam o cliente de pagar essa taxa.

Taxa Sobre Valor em Custódia: 0,013%: Essa taxa é paga também à CBLC.

Emolumentos: 0,0275% para negociação e 0,005% para liquidação. Essa taxa é paga à Bovespa.

 

DOCUMENTOS DAS AÇÕES

COMO GARANTIR O FUTURO FINANCEIRO DOS FILHOS

A compra e venda de ações geram alguns documentos, sendo os principais:

Nota de Corretagem: é basicamente a “nota fiscal” de compra e venda de ações. É emitida no final do dia com todas as negociações feitas naquela data.

Extrato CBLC: é um extrato mensal enviado pela CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia) que presta contas da custódia de todas as ações de propriedade da pessoa.

 

ÍNDICE BOVESPA

MERCADO DE AÇÕES

O índice Bovespa é uma cesta com a média das ações mais negociadas na bolsa de São Paulo. A cada quatro meses, esse índice, isto é, a cesta que compõe o índice, é revisado.

Existem outros índices que também medem a variação das ações negociadas na bolsa. Mas esse é, sem dúvidas, o mais utilizado.

Assim, todos os dias, quando ouvimos falar que o índice Bovespa subiu ou caiu X%, significa que a média das ações mais negociadas na Bovespa tiveram aquela variação.

 

VARIAÇÃO DE PREÇOS

MERCADO DE AÇÕES

Mas o que influencia o preço das ações? O que faz com que essas ações se valorizem ou se desvalorizem diariamente?

Uma ação, como já falamos, é uma fração de uma empresa, um pedacinho da empresa. Assim, pela lógica, uma ação deveria se valorizar ou se desvalorizar, apenas e tão somente, com base no valor dessa empresa, não é mesmo?

Se a empresa aumenta seu lucro, aumenta seu patrimônio e, consequentemente, se valoriza, as ações dessa empresa, isto é, as frações dessa empresa, deveriam se valorizar. Por outro lado, se a empresa tem menos lucro, ou até mesmo prejuízo, reduz o seu patrimônio e, consequentemente, se desvaloriza, o mesmo rumo deveria seguir as suas ações.

Mas nós estamos falando de dinheiro. E como falamos no treinamento Segredos do Milhão, dinheiro é emocional. As pessoas não lidam com o dinheiro somente com a razão, como deveriam. Misturam emoções. E isso faz com que outros fatores também influenciem no preço das ações.

A seguir, alguns dos principais itens que fazem com que as ações se valorizem ou se desvalorizem:

Fundamentos da Empresa: é o que retratamos acima. Uma empresa que aumenta seu lucro e seu patrimônio, se valoriza. Uma empresa que reduz seu lucro e seu patrimônio, se desvaloriza. Salvo exceções, o preço das ações dificilmente fugirá muito do valor real da empresa.

Expectativas Futuras: uma empresa cujo mercado tem boas expectativas, se valoriza antecipadamente. Uma empresa que não se espera um futuro promissor, também começa a se desvalorizar antecipadamente.

Macro e Microeconomia: um imenso rol de fatores econômicos influenciam diretamente no preço de uma ação. Fatores econômicos locais, regionais, nacionais, continentais, mundiais… Bem como fatores econômicos específicos do setor em que aquela empresa opera.

Sentimento do Mercado: esse é um fator puramente emocional. É principalmente em razão desse fator que acontecem bolhas nas bolsas, fugas de investidores das bolsas, entre outros.

 

ANÁLISES DE AÇÕES

MERCADO DE AÇÕES

Como saber quais empresas são boas para investir e quais não são? Isso é feito através de análises.

Os três tipos de análise mais utilizados são:

Análise Técnica: é feita através de gráficos. Procura-se padrões que se repetem ao longo do tempo em gráficos de determinada ação, de forma que seja ser possível verificar as tendências dessa ação. Essa análise demonstra com clareza a movimentação do preço da ação, os pontos de suporte e resistência e, consequentemente, as suas tendências. É o tipo de análise mais simples de ser feito.

Análise Fundamentalista: é feita com base no balanço da empresa, que é divulgado trimestralmente. E ainda, nas perspectivas futuras da economia daquele setor. Estuda-se o patrimônio da empresa, sua receita, seu lucro, sua dívida, os dividendos que paga, o ROE (retorno sobre investimento), os fatores econômicos do setor, as regulamentações, a concorrência, etc. Essa análise é difícil de ser feita em casa, pelo investidor, sozinho. Costuma ser feito por analistas bastante experientes.

Análise Quantitativa: é similar à análise técnica, mas ao invés de gráficos, são utilizados dados matemáticos para se buscar padrões. Geralmente esta análise é feita por computadores. É mais utilizada por grandes bancos de investimento.

Essas análises são feitas em ações de empresas que já têm seu capital aberto na bolsa. Mas existem alguns casos específicos em que não é possível ou que é mais difícil de se proceder essas análises.

Um exemplo disso é quando há uma IPO (oferta pública inicial), que é a primeira oferta da empresa na bolsa. Acontece logo que a empresa abre capital e oferece suas ações para captar dinheiro.

É também o caso das empresas pré-operacionais, que são empresas que, por hora, possuem apenas projetos. Um exemplo bastante claro de pré-operacionais foram a OGX e outras empresas do grupo X, do Eike Baptista. Abriram capital de suas empresas no intuito de captar dinheiro para executar os seus projetos.

Por fim, é também este o caso das turnarounds, que são empresas praticamente falidas que são reestruturadas. Esta reestruturação é feita geralmente por investidores que injetam dinheiro na empresa, elaboram um plano de reestruturação e recuperação, e recolocam as ações da companhia no mercado. Um exemplo de turnaround que deu certo foi o da Hering, que saiu de sucessivos prejuízos, refez o seu modelo de negócios, mudou o seu foco, e recuperou a empresa. Hoje é uma empresa bastante lucrativa.

 

METODOLOGIA DE INVESTIMENTOS NO MERCADO DE AÇÕES

MERCADO DE AÇÕES

Se eu intuito for começar a investir no mercado de ações, aqui vai a dica que considero ser a mais valiosa para quem está começando: sempre tenha um plano e o siga a risca.

Não entre no mercado de ações sem um plano, sem uma metodologia de investimentos.

Existem diversas metodologias de investimento que geram bons resultados. Seja qual for que você escolher, siga-a até o final. Com disciplina e sem deixar a emoção influenciar nas suas decisões. É muito comum, no mercado de ações, sermos tentados a abandonar o roteiro inicial. Geralmente em razão de resultados grandes, repentinos, e não esperados, tanto positivos quanto negativos.

Em se tratando do mercado de ações, jamais abandone seu plano inicial. Sempre faça a razão prevalecer sobre a emoção.

Se você ainda não tem uma metodologia de investimentos, indicamos o treinamento Segredos do Milhão. Lá, além de inúmeras técnicas e estratégias avançadas para diversas modalidades de investimento, você vai aprender uma metodologia simples, funcional e que gera ótimos resultados no mercado de ações.

Espero que esse artigo lhe tenha sido útil! Fique à vontade para fazer quaisquer perguntas e/ou comentários!

Sumário
MERCADO DE AÇÕES - O GUIA COMPLETO
Artigo
MERCADO DE AÇÕES - O GUIA COMPLETO
Descrição
Veja, nesse guia mais que completo, tudo, exatamente tudo sobre uma das modalidades de investimento mais complexas (e lucrativas): o mercado de ações!
Autor
Site
Guia do Milhão

11 Comentários


  1. Parabéns Tiago
    Essa é a melhor matéria que encontrei sobre esse assunto

    Responder

  2. Oi faz tempo que quero me matricular no segredos do milhão mas não estou conseguindo como faço? Obrigada.

    Responder

    1. Olá Marcela!
      As matrículas estão fechadas porque estamos terminando de atualizar o curso.
      Mas a versão 2017 já está quase pronta e ainda mais completa! 🙂
      Você pode fazer a reserva da sua vaga nessa página do GM ou nessa página do SM.
      Assim que reabrirmos entraremos em contato com você!

      Responder

  3. Me indicaram montar uma carteira só com empresas que pagam bastante dividendos. São as melhores mesmo pra investir?

    Responder

    1. Felipe, é difícil falar qual é “melhor” ou “pior”.
      Empresas pagadoras de dividendos é um bom sinal.
      Significa que está tendo lucro, o que é muito bom para qualquer empresa.
      Mas, em alguns casos, empresas de crescimento se valorizam bem mais ao longo do tempo.

      Responder

  4. Tiago, boa tarde!

    Sou estudante de Ciências Econômicas, achei fantástico o seu material.

    Obrigado!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *